terça-feira, 1 de setembro de 2009

As nossas calinadas:Dcampinho de verão

->Chegou a hora de almoço e a menina Vânia foi à tenda da intendência buscar os tachos/panelas, quando, um pouco confusa , nos diz : '' neste fica a massa e neste o esparguete , pode ser ? ''de tanto rir , e tal era a fome , comemos o esparguete todo !

-> A dona Márcia em vez de sabão disse shampao, acho que já era a pronuncia alentejana a falar mais alto!!
-> Tínhamos acabado de arrumar o campo depois de um belo almoço e estávamos sentadas no tolde a descansar . A dona Vânia a ver as suas belas pernas diz: '' oh meninas, esta' a crescer a minha depilação ! ''

-> A dona Taciana e a menina Vânia foram as latrinas que quem não sabe são as casa de banho do campo, a Taciana levava a escova de dentes na boca e ao fim de fazer as suas necessidades quando estava na terrível tarefa de apertar a saia deixou cair a escova de dentes para a “sanita”, foi a rizada total das duas numa hora que já devia ser de silêncio…

->A Vânia estava muito baralhada porque o cansaço já era muito e disse ”meninas hoje o comer a bico de grão não é??”

-> Quem distribui a fruta, à hora de jantar passou no nosso campo e perguntou se queríamos pêssegos. Sem hesitarmos, respondemos que sim ! Embora tivéssemos algumas laranjas ainda guardadas … Passados uns minutos a Márcia vê o tal senhor na sua carrinha ao longe e apressou-se: Trinquem os pêssegos rápido antes que ele os leve ! ( e dá uma grande trinca no seu pêssego ). O senhor passou e não disse nada …

terça-feira, 18 de agosto de 2009

algumas fotos dos nossos momentos vividos no grande campo:)

video

Campo nacional-30º aniversario da associação em Portugal


Uma caminhada difícil…

Como sabem, irmãos escuteiros e irmãs guias, tivemos o grande acampamento nacional…Decidi escrever um texto feito por mim, chefe de patrulha, com tudo o que a patrulha passou e alguns dos sentimentos que foram sentidos ao longo do campo...A nossa grande caminhada começou no dia 8 de Agosto, pelas 8horas da manhã. Lá estávamos nós em Pendilhe, prontinhas para partir, mas o autocarro era pequeno demais para a nossa tralha toda e lá fomos nós até Vila Nova de Paiva trocar de autocarro. Enfim… esquecemo-nos de tirar a tralha de dentro da mala do outro autocarro e ai começaram ainda mais os atrasos, mas também as gargalhadas… A viagem foi muito cansativa e demorada, mais ou menos 7h30 minutos. Pareceu muito mais demorada pois estávamos com muita vontade de chegar a Santo André.Chegámos e começámos logo a trabalhar, a montar a tenda, a fazer construções e todas essas coisas… Enquanto muitas patrulhas andavam na brincadeira nós estávamos empenhadas nas construções!! E por isso, no dia 9 já almoçámos na nossa querida mesa e já tinhamos tudo feito e organizado… Á tarde organizamos a velada da noite com os escuteiros de Massamá e, quando fomos a cerimonia de abertura com as nossas queridas bandeirolas, (golfinhos, morcegos e panteras) disseram-nos que tínhamos de fazer uma nova bandeirola!Fazer uma bandeirola em campo era de malucos, mas pronto, como nos nunca desistíamos de nada lá fomos nós fazer a bandeirola no dia seguinte! Escolher um animal e um grito foi mais dificil ainda, mas lá chegámos a um belo animal: a gaivota. Estávamos perto do mar e isso ajudou ainda mais a escolher este novo animal para a patrulha livre da beira alta… “voando pelo espaço a procura de Deus, eis as Gaivotas”! Fizemos a bandeirola durante a tarde e ainda nos sobrou tempo livre…Na segunda-feira na parte da manha recebemos no nosso humilde canto de patrulha as panteras e as leoas com os ateliers delas…Com as leoas aprendemos a fazer argolas para guardanapos e com as panteras pintámos camisolas… À tarde fizemos jogos com uma das patrulhas de Massamá. À noite fizemos a velada de unidade que correu muito bem embora eu já andasse com as pernas ligadas por causa das malditas melgas que me provocaram uma reacção alérgica. Tínhamos uma noite para descansar para o raid…Na terça-feira depois da missa e do hastear começámos o raid que, para quem não sabe, que era o nosso caso, é uma caminhada com a mochila as costas… O raid iria durar até quarta feira ao meio dia mais ou menos e iríamos acantonar. A Márcia não iria fazer o raid porque ia fazer o casting, era um elemento a menos na patrulha para dar força… Foi difícil, muito difícil pois estávamos no Alentejo e o calor era muito, eu já não tinha forças mas não podia desistir pois a chefe de patrulha têm de dar o exemplo. Durante a caminhada ia rezando para Deus me dar forças e conseguir puxar por elas para chegarmos ao fim da primeira etapa e conseguimos. Chegámos em primeiro lugar das patrulhas das guias e orgulho-me muito disso… Ao fim do dia já eu chorava pois o stress já aumentava e as minhas forças já se esgotavam… Na quarta de manhã antes de iniciarmos o raid até o Chefe Gonçalo veio falar comigo para me dar força e dizer que estávamos a fazer uma excelente prova…Mas iria ser muito difícil fazer uma boa prova porque as bolhas nos pés já doíam muito… Pensei que a patrulha não iria aguentar, principalmente quando eu estava quase a cair para o lado com as dores, eu própria estava quase a desistir…Mas conseguimos! A força que nos unia foi mais forte que qualquer dor por mais forte que essa fosse!À tarde foi o descanso merecido e até tivemos direito a uma ida a praia… Foi do melhor, eu e a Taciana delirávamos dentro de água… Somos peixes fora de água!Na quinta-feira de manhã andámos a apanhar pinhas, um serviço que nos foi pedido pelos donos do sitio onde estávamos a acampar…Lá andávamos nós a mancar por causa das bolhas e a apanhar pinhas…À tarde a Catarina e Vera já não estavam com a nossa patrulha pois voltaram para Pendilhe, tiveram de voltar mais cedo. Nesse dia foi a vez de fazermos novamente ateliers com as patrulhas…À noite foi a vez de termos uma velada conjunta com todas as guias…Foi de mais… Rizada total…Estava a chegar um dos momentos mais esperados de todo o acampamento…O serão medieval! Foi espectacular o facto de todos nos unir-mos e fazermos um serão completamente medieval…Todos estavam vestidos a rigor… Por outro lado, as palavras que o chefe Nuno Helder diria naquele serão de sexta-feira fizeram-nos relembrar que tudo estava a chegar ao fim, as lágrimas chegaram pois as saudades já apertavam…Faltava agora apenas uma noite…A manha de sábado chegou tão rápido que custou mesmo. Era a hora de avaliações do campo, concurso de oratórios e tudo mais…Lá estava o nosso campo arrumadinho como sempre…Devo dizer que fiquei desiludida com o concurso de oratório, mas como disse às minhas meninas: podemos não ganhar uma fita mas ganhamos em mentalidade e espírito de patrulha…Estava já na hora de apanhar o autocarro para regressar a casa e ai as lágrimas viera em força…O Chefe Tó e o Chefe Vasco foram nos levar ao autocarro que foi o que mais custou!!!Acabou assim o campo de Verão mais esperado do ano…Devo dizer que foi das melhores experiências que tive na vida…Quando a Dulce me nomeou chefe de patrulha pensei que não conseguiria lidar com pessoas que nem conhecia, com quem nunca tinha lidado. Mas agora devo dizer-vos irmãos escuteiros e irmãs guias, que a patrulha gaivota foi a melhor patrulha que vi até agora…Funcionou como nenhuma outra patrulha funcionou e amei fazer novas actividades…Tive muito gosto em ser vossa chefe de patrulha: Taciana, Marcia, Catarina, Vera e Daniela…Obrigado Dulce por te teres esforçado a levar-nos ao campo nacional apesar de todas as dificuldades!!!!Gaivotas para sempre {irmandade das pedrinhas azuis brilhantes}
Vânia Oliveira CP das Gaivotas

Inicio do nosso blog!

Fazemos parte da Associação das Guias e Escuteiros da Europa e estamos na provincia da Beira Alta... Temos grupos na Lapa (Sernancelhe), Tabuaço, Pendilhe e Peso da Régua...E este vai ser o blog onde vamos por o que andamos a fazer por aqui... As nossas actividades e muitas outras coisas!

Fico à espera que mandem textos para eu publicar:) não posso fazer tudo sozinha eheheh, se não vou ser a próxima escrava isaurinha como a querida chefe de provincia Dulce Santos

Vânia Oliveira CP dos golfinhos